Comprar caminhão usado é uma decisão muito importante para quem passa a maior parte do tempo dirigindo, levando ou buscando uma carga. Afinal, trocar um modelo antigo por outro mais atual pode trazer vantagens em relação à aquisição de um zero quilômetro.

Isso porque, além dos valores serem mais acessíveis, é possível encontrar caminhões tão bem mantidos quanto os novos. No entanto, não se deve comprar o mais barato que aparecer por impulso: é necessário saber a procedência, para adquirir um veículo usado com segurança e não correr o risco de ter prejuízos futuros.

Por isso, no artigo de hoje, selecionamos alguns pontos estratégicos para que você saiba o que é preciso analisar antes de comprar um caminhão usado. Continue lendo e confira!

1. Verificar a lataria

Inspecionar a aparência externa do caminhão é uma maneira de descobrir imperfeições que podem indicar uma batida ou um conserto mal feito ou pontos de ferrugens. Nesse caso, verifique se há algum tipo de amassado, diferenças de tom na pintura e possíveis ondulações, tanto na lataria quanto nos para-choques e para-lamas.

O uso de ímã pode ajudar a descobrir se o caminhão foi reformado com massa plástica. Basta envolvê-lo em uma flanela e passá-la pela lataria: se a peça se soltar em um determinado local, provavelmente há massa plástica.

No entanto, esta análise deve ser realizada apenas durante o dia, pois um local mal iluminado dificulta uma boa inspeção.

2. Averiguar os detalhes mecânicos      

Outro aspecto importante que precisa ser analisado antes da compra de um caminhão usado refere-se aos detalhes mecânicos. Isso porque a falta de manutenção adequada pode comprometer esses componentes.

Com o motor ligado, por exemplo, é possível certificar-se de que não haja fumaça excedente ou qualquer ruído aparente que indique o mau desempenho nos pistões, eixos e bielas — ou, ainda, a necessidade de uma retífica no futuro.

Além disso, a suspensão também requer uma atenção especial. Isso porque qualquer tipo de desgaste excessivo, tanto nas molas quanto nas junções, pode apontar uso severo e falta de manutenção, fazendo com que o veículo se torne instável durante as viagens.

O ideal é observar se há algum tipo de corrosão ou rachadura nos pistões e nas molas ou se os batentes e coxins não estão ressecados. Balançar o caminhão de um lado para o outro também é uma maneira de verificar se a suspensão está deixando o veículo estável.

Se ele balançar muito, por cerca de duas ou mais vezes, os amortecedores da cabine podem estar com problemas. Na dúvida, procure levar o mecânico de sua confiança para que ele possa atestar se o veículo está em boas condições.

3. Inspecionar os pneus

Como os pneus dos caminhões são os mais caros do mercado, o atual proprietário pode incorporar alguns modelos que não são compatíveis com o veículo ou que não estão conservados. Isso, porém, pode implicar na perda da estabilidade e da tração do pneu.

Nesse caso, vale observar as ranhuras da banda de rolagem e os sulcos dos pneus, a fim de analisar se eles não estão carecas. É preciso, também, verificar se há algum tipo de rachadura ou bolha por toda a extensão dos pneus, pois esses pontos não oferecem a devida segurança aos trajetos, já que podem facilitar rasgos e estouros.

4. Checar o interior da cabine

O interior da cabine também é um item que está propenso ao descuido, pelo fato de ser onde o motorista passa a maior parte de seu tempo. Por isso, é preciso verificar se os estofados e bancos estão bem conservados, assim como o painel e as manoplas de troca de marchas.

Os controles internos, como luzes, botões e reguladores dos vidros, também precisam estar em boas condições de funcionamento para uma maior comodidade do motorista. Ainda no interior da cabine, vale a pena erguer os tapetes, pois umidade e ferrugem indicam infiltrações de água pelas janelas, portas ou buracos no assoalho, que precisarão de reformas para manter o conforto da cabine.

5. Realizar um test drive

Além de verificar as condições do veículo parado antes de comprá-lo, é necessário realizar um test drive, se possível com ele carregado, para conferir como se comporta em uso. Dessa forma, será possível analisar se as luzes do painel estão funcionando corretamente ou indicam um sinal de alerta em algum ponto do veículo, como temperatura e nível do óleo.

O desempenho do motor e a precisão do engate de marchas também podem ser observados neste momento. Basta realizar o teste em subidas, para analisar se o motor está produzindo a força suficiente para transpor sem problemas, enquanto certifica se as marchas engatam com facilidade ou estão com dificuldades e barulhos estranhos.

Já nas descidas, é possível averiguar se os freios estão sendo pressionados firmemente e não há travamento das rodas. Além disso, não pode haver oscilação e atritos metálicos (com sons altos) tanto nas frenagens suaves quanto nas fortes. Caso contrário, será necessário trocar as lonas e pastilhas.

Outro ponto a ser constatado é se o modelo do caminhão proporciona a ergonomia e o conforto necessários para trabalhar. Para isso, é preciso analisar se o banco e a posição de direção oferecem sustentação adequada para o corpo e se a cabine contém os itens que serão primordiais nas viagens.

6. Conferir os documentos

Depois de realizar toda a inspeção, é fundamental conferir se a documentação está em dia antes de comprar o caminhão usado. Os comprovantes do pagamento de IPVA, seguro obrigatório (DPVAT) e inspeção veicular devem estar em ordem, assim como o certificado de licenciamento e registro do veículo.

Os números contidos nas plaquetas de identificação do chassi, da cabine e do motor devem estar visíveis e bater com a numeração presente no RENAVAM. Se estiver tudo certo e o caminhão for do seu agrado, você poderá transferi-lo para o seu nome sem problemas.

Além das dicas acima, vale a pena conferir o preço médio do caminhão, para evitar que você seja iludido por algumas ofertas com valores baixos demais, que podem mascarar problemas, ou uma quantia acima do mercado. Como referencial, pesquise o preço de caminhões usados utilizando a tabela FIPE, para ter noção dos valores praticados no mercado.

Seguindo estes passos, é possível fazer uma compra com mais segurança, já que se trata de um investimento valioso para o futuro financeiro que, se for bem planejado, garantirá menos riscos de se ficar parado na estrada. Assim, mesmo diante de uma entrega importante a longos quilômetros, você estará mais tranquilo para seguir viagem.

Agora que você já conhece os pontos mais importantes para comprar caminhão usado, que tal conferir nossas dicas para dirigir durante a noite com segurança? Boa leitura e até a próxima!