Associativismo, pensamento no coletivo, compartilhamento de serviços e cooperação são valores que vêm ganhando maior força na sociedade atual, ou pelo menos já deveriam ser considerados uma tendência. Muito antes da pós modernidade, o homem já sabia que solucionar problemas corriqueiros ou mesmo resolver grandes conflitos fica mais fácil quando não se está sozinho.

A “uberização” é um dos exemplos do associativismo empreendedor que vem inspirando muita gente por aí. O poder de se associar a outras pessoas com os mesmos interesses ou mesmo partilhar serviços é bastante significativo e gera efeitos positivos e transformadores na sociedade.

Com a Proteauto não foi diferente. A Associação de Proteção Veicular sem fins lucrativos surgiu da necessidade de maior transparência e cuidado que os caminhoneiros sentiam falta em relação às outras associações do mercado. Para entender como a Proteauto cresceu 80% em dois anos, por meio da prática do associativismo, siga a leitura do nosso post!  

Breve histórico da Proteauto

A Proteauto é uma associação que tem como objetivo reunir caminhoneiros comprometidos em se proteger mutuamente de eventuais prejuízos causados pelos sinistros dos veículos. Seus associados contam com a cobertura dos danos causados aos caminhões, seja por acidente, roubo, furto ou até mesmo incêndio.

Além da cobertura e assistência de veículos, os associados também usufruem de vários benefícios da associação. Um dos principais diz respeito à cobrança de preços, que, se comparada a qualquer seguro tradicional, é bem mais acessível devido ao conceito auto colaborativo.

Dentre os principais serviços oferecidos pela Proteauto estão a cobertura completa, a cobertura de danos a terceiros, o rastreamento por meio de tecnologias de georreferenciamento, os implementos — reboque, semirreboque e carroceria — e ainda o destombamento.

Mas a que se deve o sucesso da Proteauto? Existem outras estratégias bem-sucedidas que vão além do associativismo, e é o que vamos contar agora. 

Estratégias de marketing vinculadas a sua tecnologia

Foi em 2016, quando o consultor de marketing da Proteauto, Felipe Otoni, que teve passagens pelo Uber e pela Serasa Experian — onde também trabalhou com consultoria e projetos de marketing —, resolveu iniciar a reestruturação da marca da associação de proteção veicular.

“Conheci outras associações de proteção veicular e sempre achei interessante o poder do seguro colaborativo, em que a proteção do caminhão pode ficar até 70% mais barata em situações de colaborativismo, considerando ainda a ideia de diminuição de prejuízos quando se existem muitos associados unidos. Assim, entrei na Proteauto com o objetivo de criar um projeto de expansão para a associação”, explica.  

Felipe Otoni criou, então, uma estratégia de marketing digital para a Proteauto com foco na expansão da associação. Para isso, foi desenvolvido dois aplicativos: um em que o consultor pudesse fazer a sua proposta — vistoria e cotação da proteção veicular — via mobile, e outro com foco no associado.

Esse segundo app, por sua vez, é voltado para a realização de serviços pelo smartphone a qualquer hora e lugar, que envolve a solicitação de segunda via do boleto, o acionamento do guincho e o aviso de furto ou roubo, por exemplo.

“Houve ainda a reestruturação do site e a criação do blog da Proteuto com conteúdos de valor produzidos para informar caminhoneiros interessados na associação. Toda essa estratégia de marketing digital aproximou a Proteauto dos clientes, o que fez o número de associados se multiplicar de forma vertiginosa”, ressalta Otoni.

Crescimento de 80% em apenas 2 anos

Antes da estratégia de marketing digital estar totalmente implantada, a Proteauto registrou 80 adesões apenas no primeiro mês. Depois de 6 meses da estratégia implantada — já com os aplicativos em pleno funcionamento, o que contribuiu para a profissionalização dos consultores —, a Proteauto contou com 200 novas adesões por mês.

Já no ano de 2018, com a estratégia totalmente implementada, funcionando de forma eficiente, o número de adesões da Proteauto chegou a 400 ao mês.  

“Antes de implementar essas novas tecnologias, o consultor tinha de sair para o campo de trabalho com um bloco em mãos, encontrar o associado sempre presencialmente para o preenchimento e fechamento de contrato e para a realização das vistorias. Hoje, tudo acontece de forma online, sem barreiras de tempo ou limitações físicas — prova disso é que existem mais de 5 mil associados em todo o Brasil. Os aplicativos deram agilidade e maior confiança às relações”, salienta.

Nos últimos dois anos, a matriz da Proteauto dobrou tanto em tamanho físico, como em número de funcionários. O time comercial da associação também dobra de tamanho a cada meses e surgem todos os dias novos empreendedores interessados em serem representantes da Proteauto.

Outra novidade, que também faz parte do crescimento da associação, é a bonificação para associados que indicam novas adesões. Essa ação foi muito positiva para os caminhoneiros, que por meio da prospecção, contribuíram não apenas para o incremento no número de associados, mas também ampliaram a própria renda em um período de instabilidade econômica do país que impactou no mercado em que atuam.

Diante desses números, dá para perceber como o associativismo pode fazer diferença no seu dia a dia como caminhoneiro, não é? Dados da pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em 2017 mostram que o compartilhamento deve responder por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) no setor de serviços no Brasil.

Ainda segundo a pesquisa da Fipe, no Brasil, o compartilhamento já pode ser considerado bem consolidado nos mercados de hospedagem e transporte, e aos poucos, vem ganhando espaço em outros segmentos como no setor imobiliário.

Além disso, previsões da consultoria PricewaterhouseCoopers (PwC) mostram ainda que a economia compartilhada deve movimentar US$ 335 bilhões em 2025 em todo o mundo, o que significa 20 vezes mais do que em 2014, quando os números ficaram em US$ 15 bilhões.  

E então? O que achou sobre o crescimento da associação e sobre a força do associativismo? Se você também se interessa pela proteção do caminhão a um preço justo, e deseja ter sempre um bom frete ou estar agregado a uma associação para se sentir mais seguro, entre em contato com a Proteauto e veja como é possível ser um associado.