A qualidade do jogo de pneus utilizado em um caminhão influencia bastante na qualidade da viagem. Por isso, há tanto cuidado para buscar o modelo mais adequado, que nem sempre é o mais barato ou o primeiro que você encontrar. Além desses critérios de escolha, você deve considerar os diferentes tipos de pneus de caminhão disponíveis no mercado.

Como você deve saber, o formato do pneu faz uma grande diferença na forma como o veículo se desloca. E, dependendo do modelo do seu caminhão, do peso da carga e das condições ambientes, escolher o pneu errado pode causar grandes prejuízos, desde os desgastes desnecessários até acidentes.

Se você quer conhecer os tipos de pneus e saber como escolhê-los da forma certa, continue lendo e descubra exatamente tudo o que precisa saber.

Por que a escolha dos pneus é importante?

Cada modelo é mais adequado a um tipo de trajeto

Você certamente já ouviu falar de pneus de água, de alta severidade e off-road. São modelos diferentes feitos para dirigir em condições específicas com mais facilidade, evitando acidentes e agilizando a viagem. E isso vale para carros, motos, trailers e caminhões da mesma maneira.

Usar um modelo de pneu que não seja adequado para o tipo de trajeto é, no mínimo, um incômodo. Logo você vai sentir alguma instabilidade no meio do percurso, dificuldade em guiar o veículo, além de notar o desgaste rápido dos pneus. Então, vale mais a pena investir em um modelo mais adequado à sua viagem do que precisar de um reboque no meio da estrada.

O tempo e clima também fazem diferença

Os tipos de pneus utilizados também devem levar em conta o clima dos locais por onde passará. Áreas com muita chuva, por exemplo, tendem a ter uma estrada sempre molhada, o que pode causar derrapagem em caminhões que usam pneus comuns. E esse é o caminho certo para causar acidentes.

Caso o seu trajeto tenha alguma condição climática relevante, é uma boa ideia planejar não só os pneus, mas todos os aspectos mecânicos do veículo, como suspensão e reserva de combustível, por exemplo. Quando mais preparo, mais segurança para o veículo e para você.

Buscar a melhor relação custo x benefício

Outro propósito da escolha de pneus é fazer com que eles rendam o máximo possível ao longo de cada viagem. Cada modelo apresenta melhor durabilidade nas condições específicas para as quais foi desenvolvido, como chuva, terra, areia etc. Se você os utilizar no contexto adequado, pode reduzir bastante a necessidade de trocas, por exemplo.

Claro, isso pode exigir alguns cálculos da sua parte. É necessário comparar o valor de cada jogo de pneus, seu nível de desgaste para o trajeto previsto e se essa diferença se compensa com o tempo. Caso haja mais de uma condição no trajeto, como uma estrada asfaltada que vira terra, nada impede de fazer uma troca em um posto no caminho ou escolher um modelo misto.

Quais são os tipos de pneus e como escolhê-los?

Baixa severidade

Esse geralmente é o modelo de pneu mais utilizado por pessoas que viajam em estradas asfaltadas e vias expressas. Com estrutura mais leve, focados na melhor aderência, o que leva a uma melhor economia de combustível, facilidade em manobrar e boas velocidades, são os mais usados em áreas bem asfaltadas e com longas retas, pois, nelas, pode tirar maior proveito de suas características.

Mas essas qualidades também têm um custo. Sua estrutura é mais leve, então eles não suportam o mesmo peso, calor e danos que outros modelos. Tentar usá-lo em uma estrada de terra, por exemplo, será mais do que ele pode aguentar.

Alta severidade

Do outro lado do espectro, temos os tipos de pneus mais duros e pesados. Ao viajar pelo ambiente urbano, levando muita carga, fazendo manobras difíceis, freando e acelerando constantemente, vale mais a pena ter pneus mais resistentes, mesmo que não sejam tão eficientes em outras áreas. Para isso serve o modelo de alta severidade.

Se você usa seu veículo para fazer diversas entregas ao longo do dia, especialmente em curtas distâncias, esse deve ser o tipo mais adequado. Ele oferece aderência básica e exige um pouco mais de potência do motor, mas sua durabilidade nessas condições é consideravelmente mais alta.

Média severidade

Claro, alguns trajetos vão exigir um pouco dos dois modelos que apresentamos. É o caso da maioria das viagens regionais, que usam vias expressas como acesso e depois precisam passar por ruas tortuosas e inclinadas até chegarem ao seu destino. Nesse contexto, ter um meio termo entre resistência e velocidade é a melhor opção.

Isso pode ser um problema quando um tipo de trajeto é claramente predominante. Muitas pessoas escolhem o modelo de média severidade achando que terão a melhor relação custo x benefício, mas não levam em conta como a viagem é planejada. Então, escolha esse modelo apenas se houver uma divisão bem equitativa entre estradas com longas retas e vias tortuosas.

Off-road

De todos os tipos de pneus citados, este certamente é o mais icônico. O modelo off-road, ou “fora da estrada” em bom português, é aquele que tem melhor interação com terra e barro, quando não há asfalto. Pneus comuns ficariam muito mais desgastados e não teriam a mesma aderência. Esses, por outro lado, têm um desempenho muito melhor.

Transporte de caminhão por estradas de terra não é nada incomum no Brasil. Porém, é mais comum vê-los em veículos de mineradoras, que precisam circular pelo terreno bruto com frequência.

Mistos

Assim como os de média severidade, também existe um tipo híbrido entre o off-road e pneus comuns de asfalto. A lógica que ele segue é a mesma: se for necessário passar pelos dois tipos de terreno na mesma viagem, vale a pena ter pneus com desempenho mediano nas duas condições. Apenas lembre-se de levar em conta a proporção entre os dois. Se 90% do caminho é terra, vale mais a pena investir em pneus off-road.

Com essas informações, você já pode escolher os tipos de pneus mais adequados para o seu trajeto.

Para continuar nos acompanhando, curta nossa página no Facebook e receba nossas novidades em primeira mão.