Todo motorista deve pensar na durabilidade de cada peça em seu veículo, especialmente se for um caminhão, que exige muito mais cuidado e é uma ferramenta de trabalho. E os pneus são uma parte bem importante desse funcionamento, afinal, se eles não estiverem em bom estado, qualquer viagem fica comprometida. Assim, uma das maneiras mais simples de melhorar a durabilidade é fazer o rodízio de pneus regularmente.

Como o nome dá a entender, o rodízio é quando você muda os pneus sem necessariamente substituí-los. Por exemplo, você troca os pneus dos eixos frontais e traseiros de lugar antes que estejam em momento de substituição e continua rodando com eles.

Se você não tem esse costume ou só não entende por que esse procedimento é feito, não se preocupe. Vamos explicar melhor a importância do rodízio de pneus, quando é o momento certo para fazê-lo e como realizá-lo corretamente. Acompanhe:

Por que fazer o rodízio é importante?

Muito se fala sobre essa prática, mas nem sempre é explicado por que ela contribui com a durabilidade dos pneus. Vamos explicar isso passando por dois pontos principais:

Desgaste desigual

Todo veículo possui seu peso distribuído de forma desigual entre seus eixos, independentemente do esforço para equilibrá-lo. Além do desalinhamento comum que ocorre enquanto você dirige, a diferença de peso entre a área que carrega o motor, a caçamba carregada e descarregada é sempre bem grande. Sem falar que as rodas responsáveis pela tração tendem a ser mais danificadas naturalmente.

Diante disso, cada par de pneus em seu caminhão vai se desgastando de forma diferente de acordo com o eixo onde está, o que leva alguns deles a ficarem fora de uso mais cedo. Mesmo que você tenha comprado o jogo completo, não fazer o rodízio de pneus significa que você terá que comprar uma fração deles no futuro.

Maior aproveitamento do seu jogo de pneus

Há outro ponto a considerar: quando você muda esses pneus de lugar, o mais desgastado passa a sofrer menos danos, enquanto o menos desgastado vai aguentar mais pressão. O resultado aqui é que, se você fizer a troca no momento certo, ajudará a nivelar os dois, fazendo com que atinjam o limite ao mesmo tempo.

Além disso, essa troca aumenta a vida útil do par de pneus que já estava mais fraco, dando mais alguns quilômetros antes de precisar comprar um jogo novo. É uma boa maneira de economizar nesse quesito e, claro, de evitar problemas no meio de uma viagem.

Quando é hora de fazer o rodízio de pneus?

É meio difícil dizer exatamente quando é hora de fazer a troca já que há muitas variáveis envolvidas no desgaste de pneus além da sua posição. Porém, há duas diretrizes que você sempre pode seguir:

Especificações do manual

Na aquisição do veículo, você deve ter recebido um manual de manutenção e cuidados explicando tudo que precisa ser feito para melhorar sua vida útil. Se não houver, você pode encontrá-lo no site da fabricante. Em todo caso, esse manual costuma vir com uma indicação do período adequado para a realização do rodízio, tanto em tempo quanto em quilometragem.

Essa é a forma mais fácil e rápida de descobrir quando é hora de levar os pneus a uma oficina para fazer a troca. Apenas lembre-se de que há outras condições em jogo e que, mesmo que você ainda tenha algum prazo, seus pneus podem ter se desgastado mais que o normal nesse meio tempo.

Regra dos 10 mil quilômetros

Caso você não tenha o manual ou não tenha certeza sobre a hora de fazer o rodízio de pneus, tente seguir a regra dos 10 mil quilômetros. De forma bem simples, a cada vez que você completa essa distância, é hora de fazer uma revisão geral no veículo, o que inclui suspensão, alinhamento, calibragem e, claro, o rodízio.

Dificilmente você passará dessa quilometragem sem notar o desgaste desigual entre os pneus. Se você está atingindo esse limite, é melhor agendar logo uma visita ao mecânico. Se já passou do ponto, pode ser melhor considerar a substituição também.

Como posso fazer o rodízio da forma certa?

Busque um especialista

Esse é um ponto que sempre deve ser lembrado: qualquer procedimento mecânico deve ser executado por um profissional da área. Então, se você não é um mecânico, é melhor contratar um do que arriscar ter algum problema mais grave em seu caminhão. Esse serviço não é nem de longe a mesma coisa que fazer um ajuste no próprio carro ou moto.

Esse profissional também é o mais indicado para fazer o rodízio a partir de uma revisão. Ele pode notar com mais certeza se os pneus estão em um ponto adequado de desgaste para serem trocados de lugar ou se já é hora de comprar um jogo novo.

Verifique a suspensão e o balanceamento

Fazer o rodízio de pneus junto com outros procedimentos de manutenção é sempre a melhor atitude. Primeiramente, desajustes de alinhamento e suspensão sempre aumentam o desgaste dos pneus, tornando-o ainda mais irregular. Além disso, você não pode simplesmente trocar os pneus de lugar sem fazer a calibragem.

Independentemente do caso, custa muito pouco fazer uma verificação rápida no veículo enquanto é feito o rodízio. Isso vai economizar seu tempo e ainda pode mostrar algum problema antes que ele fique maior.

Troque apenas por pneus do mesmo modelo

Caso chegue a hora de substituir os pneus e apenas um par esteja desgastado, é bom lembrar de não escolher peças de modelo e/ou marca diferente dos demais. Cada tipo de pneu possui especificações próprias, que afetam sua aderência e estabilidade. Misturar tudo, ainda mais com um conjunto parcialmente gasto, é um risco desnecessário. Se você quer fazer uma troca de marca, então compre um jogo completo e descarte os pneus antigos.

Agora que você tem essas dicas, pode fazer o rodízio de pneus na hora certa e do jeito certo. Acha que mais caminhoneiros deveriam saber disso? Então compartilhe este artigo em suas redes sociais e mostre como essa troca pode ajudar em sua viagem.