Estar com a manutenção em dia é fundamental para sua segurança e a dos outros condutores. Mesmo assim, por mais experiente e preparado que um motorista esteja, podem acontecer imprevistos que trazem grandes prejuízos, além de colocar a sua própria vida em risco.

Nessas situações, estar assegurado traz uma maior segurança para você, seu caminhão e sua carga. Mesmo sabendo disso, muitos motoristas abrem mão dessa tranquilidade a mais, seja pelos preços abusivos de algumas seguradoras ou pela falta de coberturas completas, que atendam às suas necessidades.

A boa notícia é que existem formas de economizar no valor do seguro. Se você não sabe quais são elas, acompanhe estas 7 dicas e tire suas dúvidas de como escolher um seguro de caminhão que seja bom para você e para seu bolso!

Pesquise preços e fique atento ao que está contratando

O primeiro passo é a pesquisa de preço. Ao contrário do que alguns dizem, seguros não são todos iguais. É fundamental saber se a empresa é idônea, pegar referências, pesquisar com conhecidos e até mesmo na internet, sempre buscando sites confiáveis.

Também se lembre de ler tudo o que for assinar. Infelizmente, muitos se aproveitam da boa fé do povo para aplicar golpes. Para não ser enganado por pessoas mal intencionadas, o melhor a fazer é ficar atento e, em caso de dúvidas, perguntar a alguém que entende do assunto.

Confira se as informações escritas no contrato são realmente as que você passou — por mais que você busque uma empresa segura, erros podem acontecer. Verifique se todos os números de documentos e afins estão corretos.

Opte por uma cobertura que cubra a região em que você atue

Em geral as seguradoras oferecem pacotes com preços variados para determinados tipos de cobertura. O ideal é que você busque por um seguro que seja completo e que atenda o maior número de sinistros.

Por vezes na hora da contratação optamos por uma cobertura não tão completa, pois o preço é mais favorável. Porém quando você mais precisar, seu seguro não cobre o dano causado ou sofrido e você terá pago por algo que não será útil. É um daqueles casos em que o barato sai caro.

Outro ponto a ficar atento é se o seguro cobre a região em que você atua. Sempre que possível planeje sua rota para evitar regiões que trazem mais risco e sempre se atualize em relação à cobertura do seguro para não ficar na mão.

Mantenha o seguro atualizado quanto à carga que você transporta

É importante saber que o tipo de carga que você transporta influencia no valor do seguro. Essa dica pode te ajudar na hora de rever a apólice e até mesmo diminuir as taxas.

Geralmente, o contrato de seguro de caminhão é de um ano. Porém, se nesse tempo você mudou o tipo de carga que transporta fique atento, pois você pode pedir um reajuste, pois algumas cargas são mais visadas do que outras.

Os eletrodomésticos são de longe os mais cobiçados, seguidos pelos produtos alimentícios, farmacêuticos e têxteis. No fim da lista aparecem as cargas de cigarro e fumo.

Pense no gerenciamento de riscos como prevenção

O gerenciamento de riscos é um agregado de ferramentas que formam medidas preventivas, com o intuito de diminuir os riscos e garantir que o produto esteja no local certo, dentro do prazo desejado e sem nenhum dano.

Esse processo tem início no momento da contratação do frete, passando pela seleção do colaborador, e só se encerra quando a carga é entregue em seu destino.

Por ser uma ferramenta de gestão, o gerenciamento de riscos abrange cada etapa da movimentação, planejando a rota, os horários da viagem e os os locais para descanso. Dessa maneira, ele possibilita um transporte mais seguro, muitas vezes com a ajuda das novas tecnologias para a segurança.

Fique de olho no valor a ser coberto pela apólice do seguro de caminhão

Vamos imaginar, por exemplo, que você contrata um seguro por 1 ano e quando vai fechar o contrato o corretor pergunta a média de valor das cargas transportadas por você.

Você diz que o valor médio é de X, mas que às vezes transporta cargas mais caras com uma média de valor de Y. O corretor pode tentar te induzir a fazer o seguro baseado na média de valor das cargas mais caras, o que aumentará em muito o valor da apólice.

O que muitos não sabem — e que vai te ajudar a reduzir o valor do seguro — é que você pode fazer a apólice baseado no valor da carga X. Quando for transportar outras cargas, pode falar com seu corretor e pagar a diferença.

Na hora da renovação, sempre avalie outras opções

Ter sempre um bom cadastro e manter um histórico adequado junto às seguradoras pode te ajudar a reduzir os custos com o seguro.

Mesmo que você troque de seguradora, seu histórico não se perde — e você pode usar o seu bom nome para negociar preços e condições. Sempre pesquise as opções antes de renovar o seu seguro, pois os valores mudam muito de empresa para empresa.

Aproveite o momento da renovação para dar aquela “choradinha” junto a seu corretor! Como o seguro é um produto, há sempre possibilidade para negociações no valor.

Conheça opções adequadas à sua realidade

Bom, com todas essas dicas você já deve ter percebido a importância de estar assegurado. Se mesmo assim você tiver dificuldade de fazer esse investimento por conta dos valores te daremos mais uma dica: a proteção veicular. Você conhece?

As associações de proteção veicular, ao contrário das seguradoras, não têm fins lucrativos. Tratam-se de grupos de associados que dividem mutuamente os prejuízos ocorridos nos sinistros. Por isso, os valores são muito mais acessíveis!

Além do valor, a adesão é muito mais rápida e descomplicada e você está coberto imediatamente. A cobertura também é ampla, envolvendo: roubos, furtos, colisões, alagamentos, indenizações, entre outras situações.

Se você ficou interessado, aproveite e faça uma simulação com a Proteauto.

Gostou dessas dicas? Quer saber mais sobre cuidados com seu caminhão? Então nos siga nas redes sociais!