O motor do caminhão é como o coração do nosso corpo: é o que bota todo o resto para andar. Nesse sentido, cuidar dele é uma das atividades mais importantes do caminhoneiro. 

Muita gente por aí trabalha na base do “quando estragar, eu troco”. Contudo, trata-se de um barato que sai caro. Fazer a manutenção regular do motor do caminhão, como nas dicas a seguir, é a melhor forma de rodar de forma segura.

Assim, você garante que seu bruto vai funcionar quando precisa, permitindo a entrega das cargas dentro do prazo em vez de ficar parado na oficina — ou pior, no meio da estrada.

Confira, então, 9 dicas infalíveis para fazer a manutenção adequada do motor do caminhão: 

1. Tenha em mãos o manual de instruções

Ninguém entende mais do motor do caminhão do que o fabricante. Na hora do aperto, o ideal é ter o manual sempre no seu porta-luvas, para ficar fácil de consultar. Você também pode oferecê-lo para o mecânico durante a revisão ou conserto, já que sempre fica aquela dúvida antes de algum procedimento.

O manual de instruções do seu caminhão também pode ser achado de forma bem fácil na web. Dessa forma, convém salvá-lo no seu celular para não precisar depender da conexão com a internet no meio da estrada para baixá-lo.

Ainda assim, o bom e velho manual impresso continua sendo a opção mais segura: não precisa nem de bateria nem de internet para ler. Para não correr risco de perder o seu, faça uma fotocópia e deixe o original em casa.

Durante aquele engarrafamento mais pesado, em que tudo está parado, não custa também abrir o porta-luvas e dar aquela lida no manual. Sempre dá para aprender alguma coisa, não é verdade? 

2. Faça a sua “agenda de trocas”

O seu manual do fabricante tem os prazos corretos para as trocas do filtro de ar, do filtro de lubrificante diesel e do óleo. Uma boa dica é anotar tudo isso num caderninho, montando assim uma agenda.

O diesel brasileiro é muito pesado e com alta carga de enxofre. Se o filtro não der conta, o combustível pode queimar os anéis do motor. Por isso, fique atento aos prazos para fazer as trocas e siga sua agenda rigorosamente para não ter prejuízo depois.

3. Confira o nível de óleo do motor do caminhão

Além de seguir os prazos do manual do fabricante, convém você mesmo dar uma conferida no nível de óleo de vez em quando.

Seu caminhão pode ter uma indicação eletrônica no painel ou usar uma vareta de nível de óleo. Nesse segundo caso, faça a checagem quando o veículo estiver estacionado no plano e com o motor frio.

Com os níveis adequados, você evita o engripamento da árvore de manivelas (virabrequim). Já quando a quantidade de óleo estiver sempre baixa, é hora de levar o motor para a oficina quanto antes.

4. Rode sempre com o tanque cheio

Pode parecer difícil andar sempre com o tanque cheio — dado o preço dos combustíveis atualmente —, mas a verdade é que isso acaba saindo mais barato. Quando ele está mais vazio, entra mais ar e, consequentemente, mais sujeira e umidade no seu caminhão.

Além disso, o próprio diesel no Brasil tem muitas impurezas, e o tanque vazio facilita a entrada delas pelos filtros.

Dessa forma, rodando com o tanque cheio, você acaba protegendo o seu motor, porque deixa menos ar para a sujeira passar.

5. Cuide dos purificadores de ar

O que não falta na vida do caminhoneiro é enfrentar a sujeira. Estrada de terra, caminhão desregulado logo em frente, engarrafamento na cidade… tudo isso é “respirado” pelo seu caminhão e pelo motor, se você não tomar cuidado.

Ao fim de cada viagem — especialmente por estradas de terra —, faça a limpeza dos purificadores de ar. Retire um por um e bata a parte de borracha levemente no chão, para soltar o barro e outras sujeiras que possam ter se prendido no filtro.

Não use compressores de ar. Eles são feitos de um material parecido com papel, com pouca resistência à umidade.

Além disso, se os filtros do compressor estiverem sujos, ele pode jogar água sobre o purificador. Uma furada!

6. Fique atento ao filtro separador de água

O filtro para separar a água do diesel, na maioria dos caminhões, é bem pequeno. Ele precisa ser drenado diariamente para impedir a passagem de líquidos para o sistema de injeção do seu motor 

Sendo assim, redobre o cuidado em caso de pegar chuva na estrada ou ao viajar por lugares úmidos.

7. Ouça bem o motor do caminhão

Para cuidar de alguma coisa, é preciso primeiro entendê-la. Dessa forma, fique atento aos sinais dados pelo seu caminhão: eles podem indicar que é hora de um cuidado mais caprichado. Observe os seguintes fatores:

  • Você está ouvindo algum barulho esquisito?
  • O desempenho do motor não é mais o mesmo de quando ele era novo?
  • Tem gente dizendo para você que seu caminhão está soltando muita fumaça?
  • O caminhão está bebendo mais diesel do que o normal?. 

Para fazer a próxima viagem tranquilo, o ideal é levar seu bruto na oficina e conferir o que está acontecendo.

8. Abasteça o caminhão em postos de boa procedência

Um dos fatores que podem prejudicar o motor do caminhão mais rapidamente é abastecer o tanque com combustível de qualidade ruim.

Não existe truque: se alguém está vendendo diesel a um preço muito baixo, é bem provável que o produto esteja adulterado de alguma forma.

9. Leve seu caminhão para oficinas de confiança

O mesmo que vale para o combustível, vale para o mecânico: não adianta investir no barato que sai caro.

Levar seu caminhão para manutenções constantes em oficinas autorizadas e de confiança é a melhor forma de proteger seu investimento e garantir que o motor ainda vai fazer seu veículo rodar por muitos anos antes de precisar trocar.

Gostou deste texto e achou alguma dica especialmente útil para a boa manutenção do motor do caminhão? Então deixe um comentário abaixo e nos conte o que você tem feito para proteger a sua principal ferramenta de trabalho!