Para que seja vendida, qualquer mercadoria precisa, primeiramente, chegar até o ponto de venda ou mesmo ao seu cliente final (caso ele tenha solicitado uma entrega). É para isso que serve o trabalho de transporte.

Porém, como profissional da área, você já deve ter notado que a rentabilidade no transporte de cargas pode variar de acordo com o que você está levando em seu caminhão. Dependendo do tipo, do peso e das especificações, algumas cargas pagam um pouco mais do que outras, mas isso não significa que elas sejam mais rentáveis.

Se você tem que gastar tempo, energia e seu próprio dinheiro para completar o serviço, perde um pouco do seu lucro. Conhecer as opções, portanto, é o primeiro passo para entender quais serviços mais valem a pena.

Quer aprender mais sobre a rentabilidade no transporte de cargas? Continue a leitura e veja algumas alternativas!

Cargas frigoríficas

Um dos tipos mais conhecidos de transporte de mercadoria é o caminhão frigorífico. Como o próprio nome já diz, ele se dedica a transportar cargas em uma temperatura baixa e constante, geralmente com a intenção de preservá-las durante a viagem.

Um frigorífico não necessariamente leva produtos congelados, mas também aqueles que precisam de temperaturas baixas para chegaram ao destino ainda em bom estado de consumo. Obviamente, para transportar esse tipo de carga, é preciso um caminhão que atenda às suas especificações.

Se você transporta carne bovina, por exemplo, deve ter um suporte para as peças (além, é claro, de um sistema de resfriamento adequado). Por isso, muitas empresas preferem ter seus próprios caminhões para o transporte da mercadoria. Geralmente, esses veículos exigem mais manutenção, mas o pagamento é ajustado para custear os serviços.

Itens de grande porte

Se você possui um veículo bem grande e potente, pode valer a pena buscar esse tipo de serviço, pois a rentabilidade no transporte de cargas pesadas costuma ser maior do que a média. Como o nome indica, trata-se de mercadorias com dimensões e pesos muito maiores, que exigem um caminhão especial para que o transporte funcione normalmente.

As peças enormes usadas na indústria civil são alguns dos exemplos. O pagamento é bom, mas cada serviço é um projeto completamente novo, pois não há especificações para a maior parte desses itens. Quando você entra em contato com o cliente, precisa configurar o veículo para se adequar à carga. É um investimento extra, mas já traz algum lucro a mais.

Cargas a granel

A maioria das mercadorias transportadas recebe algum tipo de tratamento e é colocada em um pacote apropriado. As cargas a granel, por sua vez, não são ensacadas ou guardadas antes do transporte. Geralmente, trata-se de matérias-primas, terra, minério ou grãos, transportados soltos dentro da caçamba do caminhão.

Há dois tipos de cargas a granel: as sólidas, que são os minérios e grãos já citados, e as líquidas, como água, leite e sucos (mas nada perigoso, como gasolina). Neste último caso, você precisa, obviamente, de um modelo de caminhão próprio para transportar tal tipo de mercadoria.

Cargas vivas

Se o frigorífico transporta a carne já processada, alguns estabelecimentos precisam do gado ainda vivo e bem alimentado — para tanto, há a opção do transporte de cargas vivas. Mas é claro que você também pode transportar animais para outros propósitos, como apresentações e afins.

Realizar deslocamentos com cargas vivas é sempre um trabalho bem delicado, pois os animais sofrem a cada virada e freada. Se o veículo for muito instável, por exemplo, alguns membros de um rebanho podem cair, deixando o grupo agitado e prejudicando sua viagem.

Também é preciso providenciar uma estrutura para que eles se alimentem e bebam água. Caso você tenha a quantia suficiente para o investimento inicial necessário, a rentabilidade no transporte de cargas vivas pode ser bem alta (especialmente para animais de alto valor no mercado).

Medicamentos

Os remédios estão entre as mercadorias mais delicadas e importantes transportadas pelas estradas brasileiras. Porém, não há tantas pessoas trabalhando nesse segmento, pois ele é extremamente especializado e exigente. Se você quer uma área com menor concorrência e está disposto a fazer o investimento inicial em seu veículo, essa é uma opção muito lucrativa.

Além de cuidar do veículo em si, você terá que repensar a maneira como o conduz. Dirigir muito rápido enquanto carrega vidros de antibióticos, além de perigoso, pode danificar a carga, fazendo com que o prejuízo seja repassado para você. Estudar um pouco mais de direção defensiva é um bom ponto de partida.

Mudanças

Um meio mais tradicional de fazer fretes e ganhar dinheiro com transporte de cargas é trabalhar com mudanças domésticas. A grande vantagem é que você não precisa de um veículo especialmente grande ou especializado: praticamente qualquer modelo de caminhão pode fazer um frete do tipo.

Consequentemente, a lucratividade não é muito boa, pois o serviço é rápido, pequeno e, no geral, não muito difícil — sem falar na grande concorrência. Se o seu objetivo é investir em um caminhão que faça mudanças maiores ou ter um ponto de partida para capitalizar, esse nicho pode ser bem útil para você.

Materiais perigosos

Por fim, mas não menos importantes, existem as cargas consideradas “perigosas”, que são exatamente o que o nome diz. Alguns produtos são instáveis e apresentam risco de contaminação, explosão ou todos os anteriores. Obviamente, quem pede esse tipo de serviço precisa pagar um valor condizente com o perigo e o nível de preparo necessário.

Alguns exemplos comuns são: gasolina, produtos químicos pesados e mesmo lixo hospitalar. Você vai precisar de um veículo equipado para o tipo de carga específico. Não é possível usar um caminhão de combustível para levar lixo radioativo, por exemplo, pois os itens são muito diferentes. O que compensa é justamente o lucro extra obtido no fim das contas.

Lembre-se de que é essencial conhecer as características dos tipos de carga ao estabelecer o preço do transporte, para não ter prejuízos. É necessário, ainda, pensar na segurança do seu caminhão, na do produto levado e em sua própria. Há recursos que ajudam nesse sentido, como o rastreamento e outras ferramentas que garantirão a qualidade do serviço prestado.

Agora que você já sabe qual é a rentabilidade no transporte de cargas, pode escolher a opção que trará mais lucros no seu caso. Quer continuar acompanhando nossas dicas? Então, curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades!