Conheça 14 maneiras de reduzir os custos de manutenção do caminhão

10 minutos para ler

Vida de caminhoneiro é assim: pegar carga, passar dias sozinho na estrada, ficar longe da família… Precisa vir um bom dinheiro no final do mês para compensar tanto esforço! Sabemos que um aumento no lucro é sempre bem-vindo. E uma ótima maneira de conseguir isso sem cobrar mais pelo serviço e diminuindo seus gastos.

Com certeza um dos seus maiores investimentos é com a manutenção do veículo. Acertamos? Claro que ela não pode deixar de ser feita. Afinal, é o que garante que o caminhão esteja em boas condições de realizar o trabalho. Mas sempre é possível economizar!

Já pensou em reduzir o custo de manutenção sem negligenciá-la? Nós sim! E temos todas as dicas aqui!

1. Cuide do seu caminhão

A principal forma de reduzir custos com a manutenção do veículo é cuidando bem dele. Isso evita danos e acidentes. Um caminhão bem cuidado se mantém conservado por mais tempo e faz menos visitas a oficinas mecânicas.

Prevenção é sempre a melhor saída. Se ele quebrar e for preciso parar para consertá-lo, você terá um duplo prejuízo: além de ter a conta do mecânico para pagar, sua fonte de renda estará suspensa enquanto durar o conserto.

2. Pratique direção defensiva

Que dirigir de forma segura pode evitar acidentes graves, você já sabe. Mas você também conhece as economias que isso pode gerar?

Quando você acelera ou freia de forma brusca, o caminhão consome mais combustível e exige mais dos pneus e de outras peças, causando desgaste. Ser razoável no uso do acelerador e do freio evita frenagens repentinas e economiza as pastilhas, as lonas, as rodas, a suspensão e até a transmissão do veículo.

3. Reduza suas rotas

Quanto menos você andar, maior será a economia — de tempo, de combustível e de peças. Felizmente, a tecnologia pode ajudar bastante nesse sentido, tendo em vista que, nos dias de hoje, podemos desfrutar de uma série de recursos de alta qualidade e eficiência, muitas vezes pagando bem pouco por isso.

aplicativos de trânsito que prometem ajudá-lo a traçar a rota mais rápida até o próximo destino, informando sobre a situação da via, eventuais congestionamentos e os caminhos mais rápidos. Também temos o bom e velho GPS, perfeito para quem passar por locais nos quais o sinal de celular não pega tão bem, uma vez que funciona por satélite.

4. Prefira andar por estradas em boas condições

Infelizmente no Brasil isso nem sempre é tarefa fácil. Porém, se você tiver essa opção, prefira sempre estradas com melhores condições de dirigibilidade.

Isso vai desgastar menos os pneus, a suspensão e os outros componentes do caminhão. Além de evitar sustos e surpresas desagradáveis, como peças quebrando no meio da viagem.

5. Conserve os pneus corretamente

Para você que passa horas do seu dia na estrada, cuidar dos pneus é importantíssimo. Andar sempre com pneus novos e calibrados garante a conservação de todo o caminhão. Dirigir com eles desgastados ou murchos exige mais força do motor. Consequentemente, consome mais combustível e desgasta mais rápido as peças.

Além de calibrar, faça sempre o alinhamento e o balanceamentos dos pneus.

6. Realize as manutenções preventivas

Manutenções preventivas são muito mais baratas do que as corretivas. Ou seja, não é nada econômico deixar de fazer as trocas dentro do período estipulado pelo fabricante. Se você esperar a peça quebrar para só então realizar a substituição, a conta na oficina sairá muito mais cara. Para diminuir o custo de manutenção, o ideal é prever problemas e adiantar soluções.

Acompanhe o manual do fabricante e agende corretamente a manutenção preventiva do seu caminhão. Não se engane! Às vezes, uma peça pequena e barata pode causar grandes problemas, caso venha a estragar.

7. Fique atento aos sinais de funcionamento do caminhão

Você não precisa entender tudo de mecânica, mas ter alguns conhecimentos básicos pode ajudar a resolver os problemas antes que eles piorem. Fique atento a:

Aparência do óleo do motor

Cheque com frequência o aspecto do óleo. Se encontrar resíduos metálicos ou se ele estiver muito sujo, leve a um mecânico. Rodar com o óleo nessas condições pode prejudicar o motor.

Barulhos estranhos

Não ignore barulhos vindos do motor ou de outras partes do caminhão. Eles podem esconder problemas que pioram com o passar do tempo.

Condições do câmbio

Se você sentir dificuldades para trocar a marcha ou ouvir ruídos incomuns vindos do câmbio, abra o olho. Pode ser sinal de problemas na transmissão ou na embreagem.

Perda de potência

Não é normal o veículo perder potência ou diminuir o desempenho. Se isso acontecer, cheque com um mecânico as condições das velas, do filtro de ar e das unidades injetoras.

Desgaste da suspensão

Se você sentir que o seu caminhão está balançando em excesso, pode ser que a suspensão tenha desgastado demais. Procure uma oficina e verifique essa peça. Ela é fundamental para garantir a estabilidade que você precisa para andar com segurança nas estradas.

Diferenças no consumo de combustível

Se você não mudar muito sua forma de dirigir, o consumo de combustível deve se manter estável. Se a média de consumo apresentar uma variação maior, talvez haja algo errado com o caminhão.

8. Faça a manutenção corretiva logo que necessário

Sabemos que nem só de manutenções preventivas vive o caminhoneiro. Por mais que você cuide bem do caminhão e previna problemas, um ou outro pode acabar aparecendo. Mas a ideia da prevenção continua valendo: se você procurar uma oficina o mais rápido possível, vai prevenir problemas piores.

Não é incomum que motoristas negligenciem pequenos consertos, pensando que o problema pode esperar, já que o caminhão ainda está funcionando. Pensar assim pode trazer grandes dores de cabeça e rombos no bolso em um futuro próximo.

Nunca adie manutenções corretivas! Se for necessário consertar ou trocar uma peça, isso deve ser feito imediatamente. Além disso, há problemas que podem gerar multas ou causar acidentes se não forem resolvidos — lâmpadas queimadas ou retrovisor quebrado, por exemplo.

9. Acompanhe o histórico de manutenções

Não basta realizar as manutenções na época certa ou logo no início de um problema. É importante também registrar o histórico e entender as causas dos defeitos mais recorrentes no seu veículo.

Sua maneira de dirigir, de transportar a carga ou mesmo as condições da estrada podem estar por trás das últimas idas à oficina. Converse com o mecânico e saiba se há algo que você possa fazer para melhorar as condições do caminhão.

10. Faça parte de uma associação de proteção veicular

Mesmo tomando todos os cuidados preventivos, é sempre bom se resguardar para casos mais extremos. Pode ser muito pesado arcar sozinho com os custos de uma assistência emergencial ou de um sinistro.

Contratar um serviço de proteção veicular garante assistência para o seu caminhão e segurança financeira para você. Ela é mais barata que seguro e cobre colisões, reparos e até roubos ou furtos.

11. Não deixe de respeitar os seus limites

Não dá para reduzir os custos de manutenção do caminhão pensando apenas nos veículos. Afinal, pelo menos por enquanto, eles precisam de um condutor, que faz parte da equação e necessita estar bem física e psicologicamente. Por isso, para evitar problemas ou mesmo um acidente, é preciso respeitar os próprios limites.

Uma dica simples, mas que proporciona ótimos resultados, consiste em fazer paradas estratégicas, mesmo que apenas para um cafezinho ou uma ida ao banheiro, a cada duas ou três horas. Isso ajuda a retomar a concentração, permite uma esticada nas pernas e faz com que você pegue o próximo trecho com muito mais segurança.

12. Conte com oficinas de sua confiança

Por mais que você capriche na manutenção do caminhão, os imprevistos fazem parte da vida de qualquer pessoa que fica muito tempo na estrada. E, como o seu veículo é extremamente importante para o seu sustento, é natural que você não queira deixá-lo na mão de qualquer profissional, não é mesmo? Por isso, é essencial contar com oficinas de sua confiança.

Você pode fazer isso baseado em suas experiências anteriores e/ou pedindo dicas para companheiros de trabalho, focando na agilidade e qualidade do serviço. Também é bom estipular um fornecedor prioritário para peças de reposição, com bom custo-benefício e, principalmente, prazos curtos, para que você não fique na mão.

13. Observe o descanso na jornada de trabalho

A legislação brasileira vem avançando muito no sentido de ser um pouco mais justa para os profissionais da estrada e, por isso mesmo, o cumprimento da Lei do Motorista, de Março de 2015, é fundamental. Seus artigos dispõem sobre o ofício e tudo que o envolve, para regulamentar, sobretudo, a jornada de trabalho e o tempo de direção.

Para isso, ela aborda os direitos e deveres do caminhoneiro, bem como das empresas que os contratam. O principal ponto está relacionado ao expediente máximo de oito horas por dia, podendo ser estendido por mais duas horas ou até quatro, mediante acordo coletivo. Também deve ser observada uma hora de pausa para refeição.

14. Registre as informações para o futuro

Por fim, para reduzir custo do caminhão, outra boa ação é registrar as informações para o futuro. Essa pode parecer uma dica simples ou até mesmo ultrapassada, mas o fato é que ela pode ser muito útil para as suas tomadas de decisão na estrada. O mais interessante é que você pode fazer isso no próprio celular, usando o bloco de notas ou apps similares.

É possível, por exemplo, anotar as oficinas que ofereceram os melhores serviços, situação de vias, postos de combustível com preços mais competitivos ou aquela parada que ofereceu mais conforto para o seu descanso. A partir disso, você poderá analisar tendências, formas de reduzir despesas e até antever imprevistos em estradas mais problemáticas.

Essas foram as nossas 14 dicas para você reduzir o custo de manutenção com o seu caminhão. Seguindo essas orientações, você pode trafegar com mais segurança pelas estradas e garantir um dinheiro a mais na conta bancária!

Quer continuar bem informado sobre a vida de caminhoneiro? Temos muitas informações interessantes para compartilhar com você. Siga nosso perfil no Facebook e fique por dentro!

Posts relacionados

Deixe um comentário