A vida de caminhoneiro implica muita atenção e disciplina para garantir a segurança do condutor, daqueles ao redor e também da carga que o profissional leva a bordo dos seus caminhões. E, entre os principais desafios da carreira, o combate ao sono no volante está entre os principais.

Destaque para o levantamento da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) em parceria com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), que revela as similaridades entre manter o percurso com sono no volante e dirigir embriagado.

Para evitar essa combinação perigosa, neste post, vamos apresentar 7 dicas para combater o problema e agregar mais segurança, conforto e qualidade de vida às suas idas e vindas pelas rodovias. Confira!

Os riscos em negligenciar o sono

Longas horas de trabalho, estradas com trechos planos e monótonos, problemas pessoais, doenças… Muitas são as causas que nos privam as necessárias horas diárias de sono.

Acontece que, para um caminhoneiro, esses problemas são potencializados pelo grau de dificuldade de suas rotinas, sempre envolto em muita atenção ao que está acontecendo ao redor dos seus veículos.

Dentro da sua cabine, o sono no volante é também conhecido como micro sono. Trata-se de um episódio em que o cansaço domina os sentidos da pessoa, que “apaga” por algo em torno de 5 a 10 segundos.

Faça esse exercício, agora, e imagine quanta coisa pode acontecer nesse período, mas na estrada. Não à toa, o sono no volante corresponde a 20% dos acidentes de trânsito.

Lembrando que esse tipo de ocorrência pode ser evitado com um bom planejamento e também se os profissionais da categoria buscarem os seus direitos. Afinal de contas, a jornada de trabalho está prevista — com paradas para descanso, inclusive — para garantir produtividade com segurança.

Mas, da parte dos caminhoneiros, há muito também que pode ser feito para combater o sono no volante com eficácia.

Dicas para acabar com o sono no volante

Abaixo, reunimos algumas alternativas interessantes para que a sua rotina não seja prejudicada pelas pálpebras pesadas e todos os riscos associados ao sono em horários inapropriados.

1. Alimente-se bem

Assim como o seu caminhão exige uma excelente manutenção para manter a performance elevada, o seu corpo necessita de nutrientes para suportar qualitativamente a sua rotina profissional.

Para isso, algumas distrações são bem-vindas para enganar o nosso organismo. Os doces, por exemplo, são populares companheiros de viagem, mas o excesso pende o peso da balança para outros problemas físicos.

Por isso, convém diversificar o cardápio a bordo do caminhão. Algumas opções:

  • laranjas e limões (ajudam a despertar o organismo);

  • bebidas energéticas (são boas pedidas);

  • sementes de girassol;

  • cereais integrais;

  • carnes magras;

  • uma boa garrafa de café (pode fazer toda a diferença também);

  • oleaginosas (em geral, contribuem para deixar o corpo mais alerta).

Só não se esqueça de parar em um local apropriado para se alimentar, periodicamente, garantindo que você faça uma alimentação desapressada e nutritiva.

2. Monte uma seleção musical imbatível

Mais uma grande companheira dos caminhoneiros, a música é um excelente estímulo que pode ajudar a espantar o sono no volante.

Duas considerações, apenas: priorize as músicas mais alegres para que o corpo responda com mais energia à melodia, e evite o som muito alto. Afinal de contas, esse tipo de ruído pode distraí-lo ou mesmo encobrir barulhos externos.

3. Alongue-se periodicamente

A tecnologia agregou uma série de conveniências à rotina do caminhoneiro. O GPS é uma delas, que ajuda a identificar, inclusive, bons pontos de parada.

Por isso, é interessante planejar-se, ao longo de uma longa viagem, pontos estratégicos de parada para esticar as pernas, alongar o corpo e aliviar a tensão de manter-se por muito tempo na mesma posição.

4. Durma bem antes de viajar

Procure dormir adequadamente na noite anterior às suas viagens. Em média, necessitamos de 7 horas de sono para recarregar as energias. Assim, crie o hábito de dormir cedo, sem interrupções, para que o corpo suporte a jornada na estrada sem imprevistos.

5. Carregue algumas vitaminas com você

Quando a refeição é desbalanceada por conta da imprevisibilidade de onde a sua rotina vai guiá-lo, uma boa alternativa para manter o corpo alerta são as vitaminas. Em especial, a B e a C, que são famosos estimulantes.

6. Descanse em pontos apropriados para isso

O sono no volante chegou e as medidas anteriormente citadas não surtiram o efeito esperado? Pois, então, não force demais: procure por uma área adequada e repouse.

Que sejam 15, 30 ou 60 minutos. Dedique um tempo ao seu repouso — use um alarme para não perder a hora — e, então, siga viagem com os ânimos mais alertas novamente.

7. Mantenha o corpo hidratado

Às vezes, mesmo quando não sentimos sono no volante, o corpo parece mais cansado do que o normal. E isso pode ser consequência direta da desidratação, sabia? Um dos seus sintomas é a fadiga, o que pode ser facilmente evitado com a companhia de uma garrafa de água enquanto você vai e vem através das estradas do país.

Os sinais de sono devem ser rapidamente identificados

Agora que já passamos pelas alternativas para combater o sono no volante, aprenda conosco a identificar os primeiros sinais de que o corpo está se rendendo ao cansaço.

Abaixo, algumas das principais características que podem ocorrer:

  • ardência nos olhos;

  • pálpebras com uma sensação súbita de estarem mais pesadas;

  • facilidade de distração, como se estivesse “sonhando acordado”;

  • maior dificuldade em manter o caminhão exclusivamente na sua faixa;

  • pequenos lapsos de memória — como os trechos à frente que você é tão familiarizado;

  • a direção e os pedais parecem ser mais rígidos e pesados (sinal de que o corpo está mais cansado do que você havia imaginado);

  • reflexos mais lentos.

Qualquer um dos sinais acima deve ser monitorado com cautela, pois já é suficiente para que o sono no volante se torne um perigo constante nos próximos quilômetros.

Por isso, caso você queira garantir a sua segurança — e também a integridade dos seus colegas de profissão —, aproveite para compartilhar este post nas redes sociais. E marque os seus amigos que também vão fazer bom uso dessas dicas!